parede cinzenta

CONHEÇA ALGUMAS ALTERNATIVAS

 

Somos hoje imensamente mais afortunados em possibilidade de tratamento que a poucos anos atrás.

  • Grupos de ajuda mútua;

  • Centros de Referência;

  • Tratamento Ambulatorial Especializado;

  • Tratamento em Ambiente Controlado;

  • Pós tratamento ou Manutenção.

É possível ampliar as estratégias de tratamento utilizando inclusive, recursos da próprica comunidade, diminuindo os custos e aumentando as possibilidades de sucesso. Informe-se!

MODALIDADES DE TRATAMENTO

 

Saber indicar o melhor tratamento/intervenção é dever do Especialista em Dependência Química e a decisão final estará sempre centrada no cliente.

Conheça um pouco mais sobre as modalidades de tratamento disponíveis para você hoje!

Ambulatórios e Centros de Referência: CAPs AD e Postos de Saúde.

 

Sob a direção do núcleo de saúde mental do município e sob a administração estadual estão os Centros de Referência ou Atenção Psicossocial Álcool e Drogas.

Tais centros buscam oferecer amplo apoio aos dependentes e seus familiares dentro de uma modalidade de tratamento ambulatorial.

Com equipe composta por médicos, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, corpo administrativo e outros profissionais, é a proposta governamental que oferece apoio a tratamento sem custos ao indivíduo ou sua família.

Por ser uma modalidade ligada administração pública está sujeita aos mesmos problemas vividos em outras esferas da saúde pública e não consegue sozinha atender todas as necessidades de tratamento de indivíduos gravemente afetados pelo uso de drogas. 

As próprias limitações enquanto proposta e apoiada em uma política de redução de danos, muitas vezes discursa sobre a possibilidade de um indivíduo com problemas sérios no consumo de determinada substância, possa, ao menos durante um período considerado crítico, utilizar outras substâncias, como alternativa de diminuir ou mesmo suspender totalmente a o uso problemático de outra.

Polêmica e deficitária, se propõe atender a maior parcela da população que não dispõe de recursos para investir em modalidades de tratamento  particulares.

Quanto modalidade: Profissional, ambulatorial, complementar e de caráter científico.

 

 

 

 

Tratamento ambulatorial Especializado: procure tratamento ambulatorial no link Tratamento Ambulatorial no menu deste site.

Quanto modalidade: Profissional, ambulatorial, completo e de caráter global.

Completo pois pressupõe a indicação e utilização, se necessário, de todas as possibilidades existentes de tratamento. De caráter global porque aproveita-se de filosofias de tratamento como sugestão complementar e não apoia-se apenas em políticas governamentais.

 

 

 

 

 

 

 

 

Tratamentos em ambiente controlado: Internações Voluntária, Involuntária e Compulsória.

 

A internação atualmente representa a modalidade de tratamento mais cogitada e ao mesmo tempo polêmica no que tange tratamento da dependência de drogas.

Na contramão das políticas antimanicomiais a internação é a grande vilã das modalidades de tratamento. Com o discurso de que um indivíduo com histórico internações pode "se tornar" institucionalizado, iremos encontrar diversos profissionais questionando, até mesmo condenando a decisão de internar alguém.

Nós, profissionais Especialistas de Dependência Química, entendemos que em alguns casos um tratamento especializado-intensivo na modalidade Internação pode vir de encontro com as necessidades exatas de um indivíduo em sofrimento significativo.

Por conta de um consumo intenso de álcool e/ou outras drogas, um paciente potencialmente apto à essa modalidade não consegue mais gerenciar a própria vida, cumprir minimamente com seus compromissos e muitas vezes demonstra estar em risco significativo de morte, vítima de outras doenças graves e/ou sérios danos a prória integridade física, moral e psicológica.

A decisão de internar cabe ao próprio indivíduo (internação voluntária) ou à família (internação involuntária). Ainda existe a possibilidade de ser uma internação compulsória quando a ordem de internar é dada por um Juiz que entende ser esta a única alternativa de tratamento para alguém. 

É extrememente importante para o sucesso de tratamento nesta modalidade que o indivíduo /ou a família busque conhecer o local, corpo clínico e sua especilidade, metodologia e tempo de tratamento adotado pelo aparato de internação. Sites com reclamações e denúncias no fórum municipal podem ser acessados em bancos de dados na internet.

Quanto modalidade: Incerta, ambiente fechado, incerto.

 

 

 

Grupo de Familiares : Ambulatórios, acompanhamento médico e psicológico, grupos de autoajuda.

 

Esta é, sem dúvida alguma, a modalidade de suporte, tratamento e prevenção de recaída que pode fazer valer todo o investimento já realizado. A manutenção de um processo de mudança ou pós-tratamento é a ínica maneira de validar um tratamento. 

A recuperação quanto processo educacional ocorre apenas em relação ao tempo. Exigir grandes resultados com poucos esforços ou investimentos é o mesmo que permanecer à espera de um milagre, sem precisar de um.

Pensada sempre para uma estrutura de autoajuda e ambulatorial, a manutenção ocorre dentro de um planejamento e deve levar em consideração foco e ação positiva em todas as áreas da vida de alguém em tratamento.

Apto ao trabalho, lazer, convívio social e familiar, estratégias que possam recolocar o indivíduo e sua família de encontro com metas e expectativas pessoais nos aspectos citados validam, trazem satisfação e motivação para uma recuperação contínua.

Podendo utilizar livremente toda e qualquer ferramenta terapêutica nos campos da ciência e filosofia, um indivíduo em pós-tratamento se sente mais, apto, confiante e capaz de desfrutar dos benefícios de uma vida livre de drogas.

Norteada por amplos valores, consciência, repertório de informações recém descobertas e alinhadas, de maneira congruente com um estilo de vida saudável e desejáveis.

Quanto modalidade: Mista, ambulatorial, complementar.

 

 

Grupos de ajuda mútua: AA. e NA (para os dependentes) NARANOM, ALANON e A.E.   (para familiares).

 

Os grupos de autoajuda tem sido, para muitos, a modalidade não profissional mais importante em todo o mundo no que diz respeito as dependências de uma forma geral.

Alcoólicos Anônimos (AA), Narcóticos Anônimos (NA), Fumantes Anônimos (FA), Jogadores Anônimos (JA), Dependentes de Amor e Sexo Anônimos (DASA) são alguns exemplos de irmandades anônimas com papel fundamental na vida de muitas pessoas, acolhendo e buscado soluções para os mais variados comportamentos autodestrutivos de caráter compulsivo e disfuncional.

 

Tendo como filosofia de tratamento os 12 Passos com origem em AA, as irmandades anônimas buscam através da empatia e identificação profunda promover a abstinência total de álcool, drogas ou comportamentos que impedem o crescimento pessoal.

Sendo um programa de tratamento não profissional não conta com a assistência de profissionais estando assim corretamente restrita ao método empregado.

Em alguns municípios ocorrem reuniões todos os dias, nos mais variados horários, algumas vezes simultaneamente.

Quanto modalidade: Não profissional, autoajuda, complementar e de caráter filosófico-espiritual.