...DEPENDÊNCIA...

“Onde há fumaça,


há fogo”
 

Procure um

Especialista!

 

Sinais e Sintomas

Estes são apenas critérios técnicos que podem servir para avaliação de gravidade e necessidade de intervenção imediata.

A análise detalhada realizada por um especialista é sempre a melhor alternativa para uma tomada de decisão.
 

Alguns sinais e sintomas mundialmente conhecidos

Piora e ou crises na autoestima

Prejuízos para si e outros

Desinteresse em atividades sociais

Crises familiares

Desorganização significativa

Raiva, intolerância e agressividade

Confusão mental

Insônia, inapetência, agitação ou apatia

Angústia e desespero

Mentiras, desculpas e promessas vazias

Faça o teste: Estou dependente ?

RESULTADO DO TESTE

 

Segundo a (DSM-IV) da Associação de Psiquiatria Americana (APA): Um padrão mal-adaptativo de uso de substância, levando a prejuízo ou sofrimento clinicamente significativo e manifestado por 03 (ou mais) dos critérios e perguntas acima, ocorrendo a qualquer momento no mesmo período de 12 meses:

 

Portanto se você ou ente querido, manifesta ou manifestou 3 dos sintomas acima, juntos, em um período de um ano, possivelmente a dependência já está instalada.

 

Não perca tempo tomando decisões isoladas, sem fundamento, direcionamento ou apoiadas em senso comum. Informe-se agora ligando ou escrevendo para o Especialista.

 

Verifique os sinais e sintomas que mais rapidamente descrevem você hoje e/ou atitudes recém tomadas. Para cada sinal e sintoma identificado na sua vida hoje, conte 1 ponto:

 

Critérios para Dependência Química do Manual Estatístico e Diagnóstico (DSM-IV) da Associação de Psiquiatria Americana (APA):

 

(1) tolerância, definida por qualquer um dos seguintes aspectos: isso significa uma necessidade de quantidades progressivamente maiores da substância para adquirir a intoxicação ou efeito desejado e por vezes, acentuada redução do efeito com o uso continuado da mesma quantidade de substância

 

(2) abstinência, manifestada por qualquer dos seguintes aspectos: síndrome de abstinência característica pela necessidade do uso da mesma substância ou qualquer outra droga é consumida para aliviar ou evitar sintomas de abstinência

 

(3) a substância é frequentemente consumida em maiores quantidades ou por um período mais longo do que o pretendido, chegando a impedir do individuo de voltar pra casa, mesmo que esta seja su vontade.

 

(4) existe um desejo persistente ou esforços malsucedidos no sentido de reduzir ou controlar o uso da substância. O pensamento na droga passa a ocorrer algumas vezes dentro de mesmo dia.

 

(5) muito tempo é gasto em atividades necessárias para a obtenção da substância (por ex., consultas a múltiplos médicos, contatos insistentes a amigos e colegas com intuito de obter a  substância ou na recuperação de seus efeitos, que neste momento já devem atrapalhar ate atividades básicas, com o trabalho.

 

(6) importantes atividades sociais, ocupacionais ou recreativas são abandonadas ou reduzidas em virtude do uso da substância, principalmente atividades familiares, onde cobranças e críticas já são uma constante.

 

(7) o uso da substância continua, apesar da consciência de ter um problema físico ou psicológico persistente ou recorrente que tende a ser exacerbado pela substância (por exemplo o consumo continuado de bebidas alcoólicas, embora o indivíduo reconheça que uma úlcera piorou pelo consumo do álcool).